Imagem SITE DFPPrelecionista: Lucas Castro Alves Data: 18/11/2021, às 8h, pelo Google Meet* Orientador: Leandro Grassi de Freitas

O tomateiro é uma das hortaliças mais cultivadas no mundo e tem a sua produção limitada ao ataque de patógenos, sendo alguns destes, habitantes do solo. Alguns dos principais patógenos que acometem a cultura do tomate são Rhizoctonia solani, Sclerotium rolfsii e Meloidogyne javanica. A utilização da estratégia de controle biológico já se tornou uma ferramenta consolidada para o manejo de patógenos de solo. O fungo Pochonia chlamydosporia já é amplamente utilizado por produtores para combater os nematoides e traz o adicional de disponibilizar nutrientes para as plantas. Em um estudo anterior, o extrato fúngico de um isolado pertencente a espécie Pochonia boninensis, demonstrou aptidão para o controle de doenças fúngicas de parte aérea no tomateiro. Sendo assim, este trabalho teve como objetivos avaliar se esse isolado de Pochonia boninensis promove o crescimento de plantas de tomate e reduz doenças causadas por patógenos fúngicos habitantes do solo. Os experimentos realizados contra os patógenos Rhizoctonia solani e Sclerotium rolfsii demonstraram que tanto o fungo P. boninensis quanto os extratos fúngicos não foram capazes de reduzir a incidência das doenças causada pelos patógenos fúngicos. Em contrapartida, nos experimentos in vivo realizados contra o fitonematoide Meloidogyne javanica, o fungo P. boninensis reduziuem até 60% a população do nematoide. Além disso, foi observada uma ação direta de colonização dos juvenis de segundo estádio do nematoide pelo fungo em um teste in vitro. O fungo promoveu o crescimento das plantas em relação ao tratamento testemunha, aumentando os valores de parâmetros de massa de parte aérea e de raiz, assim como de eficiência no uso da água e eficiência fotossintética. O fungo P. boninensis possui a capacidade de solubilizar fósforo, como observado em experimento in vitro, devido aos ácidos orgânicos produzidos pelo microrganismo. Apesar de não ter sido eficiente no controle dos fungos fitopatogênicos Rhizoctonia solani e Sclerotium rolfsii, o isolado Pc17 de P. boninenses é promissor para se tornar ingrediente ativo de produto comercial já que demonstrou eficiência no controle de M. javanica, capacidade de promoção de crescimento do tomateiro e de solubilização de fósforo, todas características apreciadas em um agente de controle biológico.

Palavras-chave: Pochonia, Agente de Controle Biológico, Patógenos Habitantes do Solo.

*Interessados contatar lucas.c.castro@ufv.br para solicitar o link.