Prelecionista: Caio Mattos Pereira. Data: 23/07/2021, às 08:00 horas pelo Google Meet*. Orientador: Robert Weingart Barreto.

ImagemA cafeicultura é uma das principais atividades agrícolas no mundo e seu produto, o café, movimenta bilhões de dólares anualmente. Dentre as doenças que acometem a cultura, destaca-se a ferrugem do cafeeiro, causada por Hemileia vastatrix, a qual pode interferir negativamente na produção e na qualidade da bebida produzida. Em 2014 teve início um grande projeto em busca de potenciais antagonistas a esse patógeno com coletas realizadas em diferentes localidades do Brasil, Paraguai, Quênia, Camarões e Etiópia. O levantamento resultou em mais de 1.500 isolados fúngicos endofíticos ao cafeeiro ou micoparasitas de H. vastatrix, dentre eles vários isolados de Cladosporium spp. (supostos micoparasitas) e uma espécie do gênero Cordyceps (endofítico), os quais foram tema do presente trabalho. Análises filogenéticas com base em ITS, LSU e TEF, revelaram que o isolado endófito pertence à espécie Cordyceps cateniannulata e observações morfológicas confirmaram essa identificação. Cordyceps cateniannulata era conhecido anteriormente apenas como entomopatógeno, sendo essa a primeira vez em que esse fungo foi isolado de tecidos sadios de uma planta (no caso, a partir de tecidos de Coffea arabica). Testes in vitro demonstraram significativa redução na germinação de uredósporos de H. vastatrix pela exposição a uma suspensão de conídios e filtrado do cultivo fúngico de C. cateniannulata. Em relação aos isolados de Cladosporium, inferências filogenéticas a partir de ACT e ITS identificaram quatro espécies já conhecidas (C. asperulatum, C. sphaerospermum, C. tenuissimum e C. xantochromaticum). Outros dez isolados foram reconhecidos como representando sete espécies potencialmente novas, as quais serão comentadas. Nos testes in vitro observou‑se que, após tratamentos com suspensão de conídios e filtrado fúngico de isolados de Cladosporium spp., houve redução significativa da germinação dos uredósporos de H. vastatrix, quando comparados à testemunha. Não encontramos relatos anteriores de membros do gênero Cladosporium spp. parasitando urédias de H. vastatrix. Avaliações dos seus efeitos sobre uredósporos de H. vastatrix são também inéditos.

*Interessados contatar caio.mattos@ufv.br para solicitar o link do Google Meet.