lab_gleiber9O Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia da UFV conquistou a nota  7, a máxima na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) pela quarta vez consecutiva (desde 2010). A avaliação foi feita com base no quadriênio 2017-2020, e analisa a produção científica dos corpos docente e discente, assim como a interação do Programa com a sociedade. 

“A manutenção da nota 7 desde 2010 retrata o comprometimento de todos os docentes, técnicos e discentes do programa em prol da busca constante pela excelência”, avalia o coordenador do Programa, professor Rafael Alfenas

Esta é a primeira avaliação após mudanças instituídas pela Capes, que passa a dar mais ênfase às atividades de extensão, ao desempenho dos egressos e a outras formas de interação entre o PPG e a sociedade, além da realização de pesquisas e publicação de artigos. “O resultado confirma a qualidade do Programa, que tem conseguido se firmar e progredir em vários quesitos avaliados, especialmente aqueles relacionados à internacionalização. Fomos pegos de surpresa com a mudança das regras de avaliação durante o quadriênio. No entanto, o esforço do grupo e o apoio da instituição foram fundamentais para evidenciar a excelência do Programa no relatório final”, diz o professor Emerson Del Ponte, coordenador do Programa entre os anos de 2017 e 2020.

A manutenção da nota máxima impacta diretamente na captação de recursos para o Programa, assim como confirma a excelência dos cursos de mestrado e doutorado em nível mundial.